Poemas

Fada sem paz

A fada despertou e descobriu que havia perdido todos os seus poderes. Lembrou-se então que só em paz elas os possuem. No entanto ela já não tinha a ambição de voltar a ter paz. Ela sabia que a dor daquele momento iria impactá-la de tal forma, que paz seria um luxo dificilmente reconquistado. Para ela,Continuar lendo “Fada sem paz”

Hoje

Não falem com ela Não chamem seu nome Não lhe perguntem sobre a vida Hoje a mágoa lhe consome Não lhe falem sobre o futuro Sobre as belezas do porvir Não lhe digam sobre esperança Hoje ela só deseja partir Tuas palavras são vãs, São tolas, inócuas Há uma única palavra que lhe salvaria aContinuar lendo “Hoje”

Simples assim

Ela guardou o sorriso no bolso e soltou um longo e doído suspiro. Sabia que as roupas de alegria demorariam muito a ser vestidas novamente. Ela sabia que aquele dom era pessoal e intransferível. A ânsia de viver que ele tanto via nela era em parte retroalimentada pelo sorriso dele. Respirou fundo, tentou entoar umContinuar lendo “Simples assim”

Apsara

No fundo ela não acreditava que pudesse ser verdade. Imaginava que após tomar a poção mágica, o máximo que sentiria, seria paz de espírito ou algum tipo de “leseira”. Visões? Talvez uma toalha molhada se transformasse em um gato ou algo parecido, uma sombra no chão talvez se passasse por um elfo ou gnomo. TomouContinuar lendo “Apsara”

E quando tudo acabar Ja que tudo acaba um dia Eu estarei pronta pra partir Não pq esteja pronta pra morrer, mas sim pq ando muito cansada de viver 29/05/21

Célio

“Não seríamos quem somos hoje sem ele.Não haveria Fórum Juvenil da Agenda 21 (FORJA) sem ele.A ecogincana, o brincar de viver, o projeto amor próprio e tantos outros que ele acolheu, abraçou, gestou junto.Acreditou em uma jovem gestora, um bando de adolescentes e uma miríade de sonhos.Ninguém colocava muita fé naquela “ONG de garagem” queContinuar lendo “Célio”

Ramadã

Nunca escondi de ninguém que tenho uma relação afetiva com o Islã. Me perdoem os que conhecem a religião de ouvir falar, mas eu a conheci vivendo no maior país muçulmano do mundo. Me desculpem os que se pautam pela mídia branca, masculina, heterossexual e tão patriarcal quanto a religião que alegam ser machista. ExisteContinuar lendo “Ramadã”

Le petite mort

DesnorteadaPerdidaAchadaAtrapalhadaTalvez um pouco amadaDe pé no parapeitoDo edifício mais altoDo precipícioEu saltoE surpreendentementenão morroNão me esborrachoEu vôoMinha pequena morteNão vê asfaltoEleva-se além do impossívelBem a tempo do seu abraço

A bela e o vinho

Não aprendi a dizer adeus A frase brega e recorrente Não aprendi Nunca aprendi jamais aprenderei Como seria a vida sem Dani ? Como será a vida sem Dani ? Como me serão as noites de vinho e os donuts transbordantes de recheio sem ela? Quem é ela? O nome dela é Daniela? A amigaContinuar lendo “A bela e o vinho”

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: